CPI Porto Maravilha: faltam quatro assinaturas.

Protocolada há uma semana pelo mandato coletivo Tarcísio Motta, a CPI do Porto Maravilha tem 13 das 17 assinaturas necessárias para se iniciar as investigações sobre uma das obras mais caras das últimas décadas que desde sempre foi alvo de denúncias de esquemas de propina, mau uso do dinheiro público, falta de transparência, remoções forçadas e descumprimento da legislação ambiental.

O bloco governista faz jogo duro e tenta pressionar sua base a não abrir essa caixa preta, enquanto o PMDB e seus aliados fogem da raia. Entretanto, a população está marcando em cima: cerca de 5 mil pessoas já pressionaram os vereadores que ainda não se decidiram enviando mensagens por meio do site criado pela rede Meu Rio, em suas páginas no Facebook e até ligando para os gabinetes. Faltando quatro assinaturas para a CPI ser implantada, é necessário conversar e debater nas ruas e nas redes sobre os motivos do pedido de abertura de investigação, além de pressionar os vereadores.

Para pressionar os vereadores: www.cpidoportomaravilha.meurio.org.br.
Para saber mais sobre a CPI: www.cpiportomaravilha.com.