Secretaria de Urbanismo quer repovoar o Centro

Continuidade do programa Favela Bairro e regulação fundiária foram algumas das diretrizes apresentadas pela subsecretária de Urbanismo da Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Verena Andreatta, durante audiência pública sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A sessão aconteceu na última quarta-feira, dia 24, no plenário da Câmara Municipal.

De acordo com Verena, existe a intenção de desenvolver políticas públicas de desenvolvimento urbano orientados pelo transporte público. Segundo a subsecretária, uma cidade mais compacta, ou seja, com áreas com densidade demográfica e serviços de transporte proporcionais, “evita que o crescimento invada as áreas naturais”. “Devemos traçar estímulos ao desenvolvimento imobiliário, inclusive”, disse Verena, que afirmou estar trabalhando para repovoar o Centro.

O vereador Renato Cinco (PSOL) alertou as autoridades e o público presente dos perigos de políticas feitas sem se considerarem as necessidades da maioria da população. “Após receber os maiores eventos, persiste a ideia de uma cidade extremamente desigual, militarizada, com péssimos serviços públicos e ainda mais cara de se viver. A raiz de muitos desses problemas é uma política urbana desde sempre criada por interesses privados”, disse Cinco. O vereador também destacou a necessidade de se prever um prazo para a urbanização total das favelas e criticou a falta informações acerca do incentivo ao transporte alternativo.

Também participaram da audiência representantes da Empresa Municipal de Urbanização (Riourbe), da Fundação Instituto de Geotécnica do Município (Geo-Rio) e do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade. A sessão foi convocada pela Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara Municipal.

Veja Também