Publicações em destaque, são exibidas na página inicial com prioridade.

Impeachment de Crivella: PSOL faz representação no MP

O PSOL acaba de entrar com uma representação contra o prefeito Marcelo Crivella no Ministério Público Estadual. No pedido, parlamentares do partido pedem a apuração de um eventual crime de responsabilidade/improbidade administrativa por parte de Crivella, além do ressarcimento aos cofres públicos dos gastos com a recepção no Palácio da Cidade, no último dia 5 de julho.

LDO 2019 começa a ser votada na Câmara – veja nossas propostas

Emendas se concentram na área de educação e buscam a melhoria e expansão do sistema público, melhores condições de carreira dos profissionais, transparência, inclusão de estudantes com deficiência e o fortalecimento da corresponsabilização na formação entre profissionais, alunos, família e comunidade. Confira:

Ilegalidade de acordo com Rio Ônibus é investigada

Enquanto Crivella entra com recurso para suspender a liminar que impede o aumento da passagem de ônibus, nosso mandato vai ao Tribunal de Contas do Município para provar que qualquer reajuste neste momento seria ilegal.

Ministério Público diz não à homologação de acordo de Crivella

Nesta terça, 5 de junho, MPRJ se colocou contrário à homologação do acordo absurdo entre prefeitura e empresas de ônibus que, entre outras coisas, aumenta a passagem para R$3,95. Segundo o parecer de 33 páginas, o acordo fere o contrato, a lei, o interesse público e outras decisões judiciais anteriores sobre o tema. Ao final do documento, promotora afirma a necessidade de análise de eventual crime de improbidade administrativa por parte de Crivella.

O novo/velho assalto da máfia dos ônibus

Pelo contrato de concessão assinado em 2010, o lucro médio dos consórcios de ônibus da cidade do Rio deve ser 8,5% depois de 20 anos de concessão (o nome correto é TIR – taxa interna de retorno). Todo ano deve haver um REAJUSTE apenas para repor as perdas inflacionárias.

Crivella veta conquistas do PME e mostra descaso com educação

Número máximo de alunos por funcionários, plano de carreira unificado e com paridade, data base, abertura de concursos pra suprir demandas de profissionais, formação de educadores, aumento do investimento em educação…