Boletim TMJ Educação n. 03 | Semana de 11 a 17 de julho

Educação e Pandemia em pauta 

Nesta quinta (17) fizemos uma reunião online para debater a educação e a pandemia. Em tempos da impossibilidade de encontro presencial, foi um alento estarmos juntos com lutadores e lutadoras da educação que apresentaram a realidade das escolas e as dificuldades que toda a comunidade escolar vêm enfrentando. Tivemos importantes relatos do SEPE, do MovEM, do MIL, do movimento estudantil e de diversos profissionais da educação que se inscreveram para participar. Contamos com a contribuição de Hermano Castro (ENSP/FIOCRUZ), que enfatizou ser grande o risco do aumento do contágio no ambiente escolar e através da circulação das famílias no trajeto até as escolas. Foi categórico ao afirmar que o retorno às aulas ainda não é seguro.

As intervenções também destacaram a precária infraestrutura das escolas e as dificuldades de adequação às necessidades de higiene e distanciamento. A professora Alessandra Nicodemos (FE/UFRJ) defendeu que a segurança alimentar deve ser um dos focos da luta dos movimentos sociais e mandatos, já que no segundo semestre a tendência é o agravamento da crise e a fragilidade das famílias. A prefeitura e a SME têm se mostrado incompetentes em atender todas essas necessidades básicas.

Mesmo com verba própria para a merenda escolar, a SME ainda não conseguiu garantir que todas as famílias dos alunos recebam o cartão alimentação ou cesta básica. Insiste em discutir a volta às aulas, e vem pressionando, principalmente, o retorno das cozinhas. O potente relato da merendeira Cláudia Paiva revelou que não há preocupação da prefeitura com a realidade das escolas, a estrutura das cozinhas e da situação de saúde e comorbidades dessas profissionais.

Juntos a gente se fortalece

Ao final do encontro vimos que é fundamental reforçar as campanhas que o SEPE e o SINPRO estão fazendo “Em defesa da vida”. Também, fortalecer as ações que o movimento de responsáveis – MOVEM – vem realizando pela segurança alimentar.
Nosso mandato segue cobrando a SME e acionando o Ministério Público. Colocamos à disposição o Observatório da Educação Democrática para o recebimento de denúncias. Através do ZapEduca (21 97486-6060), você pode nos contar as dificuldades que enfrenta.

Ajude na divulgação dessas iniciativas!

* SEPE: http://www.seperj.org.br/
* SINPRO: https://site.sinpro-rio.org.br/
* MovEM: Questionário
* Observatório da Educação Democrática: https://educacaodemocraticacarioca.com.br/

MEU FILHO NÃO VOLTA!

“Sem cuidado, sem segurança, sem planejamento. Pra escola meu filho não volta” É isso que você pensa quando o assunto é voltar às aulas em plena pandemia?

Conta pra gente o que mais te preocupa, que queremos ajudar e fortalecer a rede daqueles que só aceitam um retorno com TOTAL segurança.

Pode mandar pro ZAPeduca (21) 974866060. E fica tranquila/o que não vamos divulgar seu nome.